Guria de peso.

A vida sem uma paixão!

Posted on: janeiro 27, 2014

tumblr_lk45urCrkB1qhwqlio1_500

Quem nunca viveu uma paixão arrebatadora, aquela que te deixa aflita ao lado do telefone esperando ele tocar. Pois é, eu vivi, na verdade tinha um amor novo a cada semana, cada um com seu apelidinho fofo que só zamiga sabiam. Acontece que eu dava um jeito da pessoa perder o seu encanto em sete dias, não era macumba não! Era uma maneira de eu me proteger, de eu não conseguir me entregar a ninguém, e também… quem não adora uma novidade?

Aplicativos, baladas, um barzinho, tudo era maneira potencial de conhecer alguém, mas eu havia perdido o controle, eu já não me reconhecia, e eu demorei para perceber a válvula de escape. Cada vez que meu coraçãozinho disparou fortemente eu disfarçava a coisa, eu não perdia a oportunidade de um sexo casual ou uma open bar onde tudo fica mais fácil, e ali eu acabava conhecendo outras pessoas e esquecendo aquela que me despertou a boniteza do amor. Pode parecer ironia pela maneira que escrevi, mas o amor é bonito, e quando eu percebi que eu perdi o foco e me deixei levar pelas emoções, eu pensei: – Merda, tô apaixonada, caralho!

O mais legal disso tudo é que juntando os cacos eu percebi o quão ter passado por todo um caos no coração, me amadureceu! Eu tenho reações perante situações que não me reconheço, todo esse aprendizado e controle foi consequência de ter me permitido viver um sentimento. O ponto final de uma relação é muito dolorida, é um soco no estômago que parece não ter fim.

A vida sem uma paixão é oca, sem graça, sem inspiração, sem emoção! A vida sem paixão não te traz sofrimento, não te agrega histórias de porres épicos pq passou a noite bebendo pra esquecer e aprontou milhares de merdas por aí, a vida fica inerte, o máximo que acontecia era paixão por um personagem foda de um livro que eu devorara em uma semana.

A paixão é inspiradora, mas nem sempre ela é reciproca, aquela paixão que você sofre calada, que não deixa o outro perceber pq a porra do medo insiste em te deixar inerte.

Outra vez eu me peguei aqui, quietinha, bolando mil planos e maneiras de chamar atenção, mil maneiras pra poder ficar um pouquinho mais ao lado de quem me lembrou como é bom ter uma paixão. Mas a gente sempre erra, talvez ter me deixado levar, foi mais um erro. Ou não.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Atualizações Twitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

%d blogueiros gostam disto: