Guria de peso.

Nos tropeços o mesmo arrependimento.

Posted on: outubro 7, 2013

Ontem eu fui jantar com uma amiga, fomos em um sushi maravilhoso, logo após continuamos o passeio pelo shopping, entramos em uma loja de departamento que tempos eu não visitava. Era tanta roupa bonita por metro quadrado e nenhuma plus, tanta vontade de comprar alguma coisa e nenhuma opção, o GG dessa loja ainda me servia, até que eu peguei uma calça e fui experimentar. A calça ficou apertada e transparente, na hora que eu fui devolver vi que na verdade era uma P ( o tamanho na etiqueta era GG mas a identificação da peça era P, palmas para o estagiário que acabou comigo)! Voltei na arara para pegar a GG e voltar ao provador, a loja estava fechando, já era tarde, paciência, devolvi a peça. Fui para a parada do ônibus com a amiga e resolvi falar que eu tava pensando na possibilidade de fazer uma bariátrica novamente, ela me acalmou, disse pra eu pensar direitinho e pimba! Vim para a casa e assisti intermináveis vídeos das pessoas que reduziram e hoje são magras e lindas! Chorei, chorei, pensei que se eu tivesse me operado em 2008 a minha vida seria outra, fiquei imaginando eu entrando nessas lojas de departamento e fazendo a louca das compras, experimentando e levando tudo.  Mas não é essa a realidade que me consome, eu ainda tenho três dígitos e eu ainda não me conscientizei que preciso de uma reedução alimentar, perdida sem saber por onde recomeçar a ideia da cirurgia parece a última opção. Chorei quietinha, aflita, aquele choro que rende soluços intermináveis.

Parei para pensar que nada foi fácil na minha vida, então pra quê logo em relação a minha saúde seria diferente? Eu sempre perco o foco das coisas, eu sempre deixo tudo pela metade, quando encontro um problema eu desisto, me distraio e fim, me deixo levar pela emoção dos acontecimentos, mas PARA! As vezes eu me pego colocando a culpa dos meus obstáculo no meu excesso de peso, e se você falar que não é bem assim,me desculpa! Mas não é você que enfrenta o medo da catraca do ônibus todos os dias! Não é você que fica esbaforida ao subir no andar de cima da loja pra entregar uma roupa a uma cliente! Não é você que é insegura nos relacionamentos e coisas do tipo.

O meu problema na verdade é que eu penso muito nos problemas e soluções da vida dos outros, eu sempre procuro ajudar quem está em meu redor e esqueço de mim, eu quero abraçar o mundo porém meus braços são curtos, eu acabo acumulando a ansiedade, o sofrimento, tudo fica comigo, e eu me salvo disso como? Comendo, bebendo, saindo, no maior estilo Cazuza ( desperdiçando meu mel,devagarinho flor em flor), ao fim de tudo eu fico cada vez maior e colecionando romances fracassados! Veja bem, a culpa disso tudo é minha, eu resolvi me deixar de lado e priorizar os outros, logo eu que sempre disse que eu me faço feliz acabo por queimar minha língua, SIM, pq eu não faço nada por mim, só comer e comer nãoo resolve de nada.

A dura verdade é que entrei mais uma vez no comodismo de aceitar o meu tamanho, é tão mais fácil e menos dolorido. As dietas são um sofrimento, resistir a tudo que julgo maravilhoso ( doces, frituras, e farinhas), é a maior tortura da vida, mas eu tenho certeza que vai valer a pena cada dia, um passo de cada vez e eu chego lá!  Hora de arregaçar as mangas e tirar mais esse plano da gaveta.

Anúncios

1 Response to "Nos tropeços o mesmo arrependimento."

Eu me sentia assim, correndo em círculos e lutando com a ansiedade que me fazia comer o dia inteiro. Quando cheguei no terceiro dígito procurei um médico pra ver como estava minha saúde e recebi a triste notícia de que se não me cuidasse viraria diabética, além de outras complicações no fígado. Eu sei que muita gente convive bem com essas coisas, mas eu me assustei muito. AMO comer. AMO beber. Então fiz uma reeducação alimentar pela minha saúde, com ajuda de um remédio chamado Victoza que diminuiu minha ansiedade. Eu tinha surtos de comer tudo que via pela frente e o remédio segurou muito. Você pode escolher qualquer caminho, sabe, desde que se sinta bem. Eu estava muito infeliz com meu peso e preferia ter emagrecido sem esse susto. Mas talvez o susto tenha sido a única ferramenta capaz de me dar gás pra começar algo que eu queria há muito tempo…

Enfim, esse blá blá blá todo é pra dizer que se vc quer muito alguma mudança, não desanima. Qq resultado pequenininho é uma vitória (:

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Atualizações Twitter

Erro: o Twitter não respondeu. Por favor, aguarde alguns minutos e atualize esta página.

%d blogueiros gostam disto: